fbpx

7 dicas para uma tomada de decisão mais eficiente!

6 minutos para ler

A roupa que você veste, o que você come no café da manhã, o caminho que escolhe para o trabalho, entre outras questões. Tudo na vida está baseado em decisões, mesmo que muitas vezes nós sequer percebamos. No entanto, nem todas elas são tomadas de forma automática. Muitas vezes, são capazes de envolver outras pessoas ou até mesmo outras entidades, como é o caso das decisões organizacionais.

Se você quer aprender como fazer escolhas mais eficientes e influenciar positivamente a tomada de decisões dentro da sua empresa, fique conosco. Quanto melhor for esse processo, mais a sua empresa poderá se beneficiar dele. Então, acompanhe o texto e veja 7 ótimas dicas!

1. Faça uma análise do problema

Grande parte das pessoas toma decisões com base no seu emocional. Essa não é exatamente uma boa ideia. Afinal, é preciso que você conheça profundamente o seu projeto, o problema que você deve resolver, os recursos que tem à sua disposição e assim por diante. Quanto melhor conhecer a situação, mais fácil será a tomar a decisão certa.

Quando isso não acontece, é como se você desse um tiro na lua, pois não é possível saber exatamente com que está lidando. Por isso, fica cada vez mais difícil saber se aquilo que está escolhendo é ou não o melhor para o negócio.

Sendo assim, aprofunde o seu conhecimento sobre as possibilidades, assim como estude as suas alternativas e as consequências que elas gerarão para o negócio. Isso é muito importante para a entender qual é a situação da sua empresa, pois, ainda que se tome uma decisão acertada, é preciso saber se você vai conseguir arcar com ela ao longo do tempo.

2. Pese as opções

No mesmo sentido da dica anterior, é preciso pesar as suas opções, juntos das prováveis consequências. Portanto, procure fazer uma lista de tudo aquilo que é possível fazer, ou seja, tudo aquilo pelo que você pode decidir. 

Tenha em mente que cada escolha dessas provocará um efeito que, futuramente, terá outras consequências. Assim, você deve determinar se a decisão que está fazendo, por mais que seja o melhor para a empresa hoje, não prejudicará o negócio amanhã. Em outras palavras, use sua imaginação e projete tudo o que pode acontecer se você preferir isso ou aquilo.

3. Tenha um planejamento

A melhor forma de se prevenir de uma decisão mal tomada é fazendo um bom planejamento. Isso é o que garante que, independentemente das consequências, você estará preparado para lidar com aquilo que surgir da escolha feita.

Ademais, ao estudar as opções disponíveis antes de fazer uma escolha, é necessário levar em consideração todo o cenário envolvido nela. Por exemplo, se hoje você decide investir em um equipamento, é preciso planejar a forma como você pagará por ele ao longo do tempo, ou seja, o modo isso afeta o seu orçamento a longo prazo.

O mesmo acontece com qualquer outra decisão, seja demitir um colaborador ou contratar outro, estabelecer uma nova parceria de trabalho, conter despesas, fazer um treinamento e assim sucessivamente.

4. Utilize um software como o GoDash

Uma boa estratégia a ser adotada para melhorar a tomada de decisão de processos rotineiros da empresa é o uso de alguma ferramenta. O GoDash, por exemplo, ajuda a gerenciar, monitorar, integrar e otimizar todos os seus projetos e as atividades delegadas a cada colaborador. Com base nesse software, fica muito mais simples fazer uma análise completa da situação do negócio.

Com tudo isso em mãos, tomar a melhor decisão passa a ser um processo baseado em dados reais sobre a situação atual da sua equipe. Isso ajudará a entender quais são os principais fatores de interferência do seu time de trabalho, ou seja, aquilo que tem deixado as pessoas improdutivas ou as atrapalhado de realizarem suas atividades como deveriam.

Powered by Rock Convert

Tudo isso também pode ser feito de forma manual, porém, você tem noção do quanto pode se tornar trabalhoso. Portanto, não perca tempo, comece a tomar decisões melhores pautadas nos dados da sua empresa.

5. Use o seu feeling

Boas decisões costumam ser pautadas na análise de dados, de cenários, de pessoas e assim por diante. Isso ajuda a ter uma noção mais ampla das prováveis consequências que podem ocorrer ao decidir por uma outra opção.

No entanto, existem algumas coisas que os softwares e algoritmos não alcançam. Uma delas é o seu feeling, ou seja, aquela sensação ou intuição que você tem de que deve escolher uma alternativa específica.

Não importa a razão pela qual você teve esse sentimento. Em alguns casos, pode ser em função da sua experiência profissional, em outros, da pessoal, ou até mesmo um simples conhecimento obtido ao longo da vida. O importante é que você dê ouvidos quando isso acontecer, afinal, pode fazer toda a diferença na tomada de decisão.

6. Aceite as consequências

Quando você finalmente sente que tem a opção ideal a ser feita, é importante que você tome essa decisão de uma maneira segura. O que isso significa? Basicamente, você precisa comprar as consequências da sua escolha. 

Não é possível fazer uma decisão, boa ou ruim, sem que haja consequências. Sendo assim, assuma o risco e vá em frente. Se você seguir os passos anteriores, terá um planejamento a seguir mesmo que as coisas não saiam conforme o esperado.

Portanto, não fique se martirizando ou se culpando caso as consequências da sua escolha acabem sendo severas. Todos estão sujeitos a isso, não há como evitar. O melhor que você pode fazer é ter um planejamento eficiente a ser seguido para minimizar eventuais efeitos negativos.

7. Converse com outras pessoas

Uma maneira muito eficaz de tomar boas decisões é ampliando o seu campo de visão a respeito do problema. Se sozinho você não consegue fazer isso, é melhor procurar ajuda de outra pessoa. Mesmo nos casos em que você acredita estar confiante para tomar uma decisão, é indicado procurar uma segunda opinião.

No entanto, é preciso tomar muito cuidado na escolha de quem auxiliará você. Portanto, certifique-se de conversar com alguém que seja da sua confiança. Além disso, busque quem tenha experiência, expertise na área.

Se for o caso, quando a tomada de decisão é muito relevante, considere a hipótese de contratar alguém externo para ajudá-lo. Algumas opções para isso são consultores, mentores, coaches, entre outros.

Como você viu, uma boa tomada de decisão é resultado de uma série de fatores. Desse modo, é importante avaliá-los criteriosamente. A primeira escolha que você pode fazer é seguir essas dicas e aprimorar esse processo dentro de sua empresa.

Agora que você já acompanhou o nosso post até o final e sabe como fazer isso da melhor forma possível, converse conosco e deixe-nos ajudá-lo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Iniciar Conversa
Converse agora com um Consultor GoDash
Óla. tudo bem?
Comece agora uma Conversa com um Consultor GoDash!!!
Powered by