fbpx

Que tal uma xícara de autogestão e produtividade?

3 minutos para ler

Chegando no final do dia e você se sente sobrecarregado e estressado… Quem nunca? Você deita para descansar, mas as tarefas que você esqueceu de desenvolver surgem na sua cabeça, lembrando que amanhã será outro dia longo (parece um filme de terror né?) 

Só para você ter ideia, segundo o Ministério do Trabalho do Japão, cerca de 60% da população japonesa está sob estresse constante. Anualmente, muitos dos dias úteis das pessoas são perdidos na Europa devido ao estresse. Além disso, 83% dos trabalhadores dos EUA relatam estar sob estresse significativo. Muita gente né? Será que esse pessoal ao redor do mundo pode mudar isso? De fato o tempo não pode ser mudado, mas você pode. Isso se chama autogerenciamento.

E nada como uma boa xícara de autogestão e produtividade para ajudar!

A cada dia a autogestão em empresas e organizações deixa de ser um tabu e começa a ser discutida entre todos. Esse conjunto de práticas organizacionais que buscam distribuir a autoridade e igualdade, dando clareza de responsabilidades e o máximo de autonomia a cada pessoa da equipe faz parte do processo de produtividade. 

Sabemos que o trabalho coletivo elimina a ideia de que alguém é encarregado de transmitir tarefas e outra pessoa as executa. Por meio de um consenso, tomar as decisões que melhorem no funcionamento e gestão da organização é essencial. Esses acordos formam uma estrutura organizacional que não exige que todos tenham o mesmo poder de decisão e autoridade, apenas deixa claro como isso é feito e impede a relação de chefe-subordinado.

A autogestão e produtividade estão em constante evolução e leva tempo para você descobrir quais estilos de priorização e produtividade funcionam para você e quais precisam de mais tempo para desenvolver-se.  

Que tal começar hoje? Uma dica é praticar o método GTD – ‘Getting Things Done’, que, em tradução livre, significa ‘Fazendo as Coisas Acontecerem’. Para se manter mais organizado às vezes é preciso adotar técnicas que muitas vezes já foram utilizadas por outras pessoas. Por isso, uma forma legal de resolver esse problema é apostar em ferramentas de gerenciamento de tempo, como o método supracitado. 

Essa ferramenta é uma ótima escolha especialmente para quem lida com grandes projetos. A estrutura GTD é baseada em cinco técnicas: 

1 – Capture todas as coisas. 

Powered by Rock Convert

Suas idéias, tarefas recorrentes, respostas longas por e-mail, reuniões, tudo.

2- Esclareça o que você precisa fazer.

Esse é o momento de decidir se esta tarefa precisa de ação ou não.

3- Organize essas tarefas de ação por prioridade e categoria. 

Atribua datas de vencimento quando possível. 

4- Reflita sobre sua lista de tarefas. 

É quando você revisa todo o sistema e escolhe qual deve ser sua tarefa.

5- Envolver-se e começar a trabalhar. 

Nessa fase, todas as suas tarefas são organizadas por prioridades e divididas em ações. Você sabe exatamente o que deve fazer.

Experimentar uma dessas técnicas deve ajudá-lo a fazer mais, reconhecer o que é feito, corrigir seu curso conforme necessário e ser uma pessoa melhor no trabalho e em casa. Busque estimular o seu autoconhecimento e acerte cada vez mais no seu rendimento e produtividade!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Iniciar Conversa
Converse agora com um Consultor GoDash
Óla. tudo bem?
Comece agora uma Conversa com um Consultor GoDash!!!
Powered by