fbpx

3 passos para oferecer incentivo e apoio como gestor

4 minutos para ler

Muitas empresas adotaram o regime de trabalho remoto, o famoso home office. A equipe inteira ou parte dela (os grupos de risco) foram colocadas para trabalhar nesse formato. Medida mais que apropriada para conter a disseminação do COVID-19.

Entre os benefícios do home office está a flexibilidade de horário de trabalho, mais tempo com a família, menos estresse de deslocamento e, em alguns casos, da rotina corporativa. Algumas características específicas também são melhoradas com esse tipo de trabalho, como a disciplina, motivação e até a comunicação devido à necessidade de diálogo claro e objetivo, muitas vezes escrito, para fazer com que o trabalho renda.

Bom, e agora? Como fazer a gestão da equipe? Como saber se estão trabalhando? Como vou saber se estão sendo produtivos, dormindo ou passeando? São perguntas legítimas, mas que fazem parte de um mundo off-line e de um estilo de liderança de comando e controle.

Para o trabalho remoto ser verdadeiramente produtivo, contudo, são necessárias ferramentas de comunicação e gestão modernas, tanto para a distribuição das atividades quanto para a comunicação organizada e garantia da execução do que foi planejado. Porém, para fazer dar certo, é necessário que os gestores estabeleçam regras e boas práticas para garantir que essa prática seja benéfica para todos. 

1 -Definição de objetivos
 

Powered by Rock Convert

Os colaboradores que estão em home office devem ter clareza do que é esperado em relação a suas entregas no período do afastamento presencial, isso traz segurança e objetividade na organização da rotina de trabalho. Devido ao fato do trabalho remoto e de metas serem novas para os colaboradores, é preciso acompanhar quais são os impactos positivos e negativos dessas mudanças nos funcionários. Esse termômetro pode ser feito por meio de mensagens em canais de comunicação, videoconferências ou formulários online, a depender do tamanho e complexidade da empresa. A partir desse retorno do trabalhador, o RH e gestores poderão traçar ações para melhorar o bem-estar e produtividade como um todo.

2- Crie um cronograma de videoconferências

Às videoconferências, mais conhecidas como calls, são essenciais para que sua equipe se mantenha alinhada enquanto trabalha remotamente. Mas, assim com as reuniões presenciais, para que as videoconferências sejam produtivas, é necessário que algumas medidas sejam tomadas antes, durante e depois desses encontros. Defina o objetivo da reunião, quem serão os participantes, e junte todas as informações necessárias para não perder tempo procurando e-mails, relatórios e dados durante a call. Chegue com tudo já em mãos. Todos com câmeras ligadas (ver as carinhas uns dos outros é bom pra fortalecer os laços entre as pessoas da equipe, além de facilitar a comunicação), usando fones de ouvido e falando um por vez para não atropelar o outro. Quando não estiver ninguém falando, lembre-se de deixar o microfone no mudo para não causar ruído na interferência. Em uma ata

3 – Faça com que se sintam parte de um todo


Falando em time, a distância física pode criar uma sensação de isolamento em quem está afastado. Concentre-se no que você e seus funcionários têm em comum – objetivos organizacionais, por exemplo. Lembre-se também que times remotos podem se sentir invisíveis e que suas ações e esforços não estão sendo percebidos. Assim sendo, assegure-se de que os esforços deles também são reconhecidos perante toda a empresa. Sempre que possível perguntem aos colaboradores como eles estão e se precisam de algum suporte para a adaptação ao trabalho remoto. Prezem pela flexibilidade e confiem nos colaboradores. Cuidar do outro e de si mesmo é essencial para cenários inesperados, tal como o que estamos vivendo no momento.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Iniciar Conversa
Converse agora com um Consultor GoDash
Óla. tudo bem?
Comece agora uma Conversa com um Consultor GoDash!!!
Powered by